Mercado de palestras movimenta R$ 100 milhões por ano no Brasil

palestra-3

[25-09-2015]

Cachê por uma hora e meia de encontro varia entre R$ 5 mil e R$ 250 mil. 

Empresas do país devem aumentar em 15% os investimentos no setor.

O mercado de palestras está em alta no Brasil. As empresas planejam aumentar em 15% os investimentos em treinamento e desenvolvimento este ano. É o que aponta uma pesquisa da ABTD, MOT e da revista T&D. O percentual é bem maior que as previsões de crescimento da economia.

Mas, apesar de atraente, o mercado exige, em média, cinco anos para que os palestrantes fiquem conhecidos e ganhem dinheiro. “As pessoas têm que ter alguma coisa diferente. Dificilmente, se ela não criar um diferencial, ela vai sobressair”, aponta Ana Thikomiroff, presidente da Palestrarte.
Estimativas apontam que a indústria do discurso movimenta no mundo US$ 12 bilhões e, no Brasil, R$ 100 milhões por ano. Com a crise mundial de 2008, as empresas começaram a cortar o investimento em treinamento formal, como cursos de pós-graduação e MBA. As palestras surgiram, então, como alternativas para abordar assuntos específicos e motivar as equipes.

Bons oradores, por sua vez, deixaram de ver a atividade como um bico. O ex-capitão do Bope Paulo Storani é hoje o palestrante mais requisitado do país. Só no ano passado, ele fez 305 palestras. “Hoje, o mundo corporativo, que no Brasil já é extremamente competitivo, está demandando”, destaca.

Os perfis variam tanto quanto os cachês. O valor de uma palestra de uma hora e meia pode ir de R$ 5 mil a R$ 250 mil, caso do ex-presidente Lula, o palestrante mais caro do país. A média fica em torno de R$ 6 mil e apenas 15% das empresas pagam mais de R$ 8 mil. Nos Estados Unidos, o ex-presidente Bill Clinton faturou mais de US$ 89 milhões em palestras desde que saiu da Casa Branca, em janeiro de 2001.

As palestras são apenas o pontapé inicial de um objetivo corporativo maior. “A palestra em si não dá o resultado de uma grande mudança. Ela é o início de um processo”, avalia Ana Thikomiroff. Paulo Storani concorda. “Estamos falando de um conjunto de ideias que orientam as pessoas. É a vontade de aplicar aquilo que vai fazer a diferença”, afirma ele.

Fonte: Globo

As 10 empresas dos sonhos dos jovens brasileiros em 2015

[21-09-2015]

Duas das principais empresas investigadas na Operação Lava Jato da Polícia Federal, a Petrobras e a Odebrecht, mantiveram as mesmas posições do ano passado no ranking das 10 empresas dos sonhos dos jovens.

FEDERAÇÃO ÚNICA DOS PETROLEIROS PROTESTA EM FRENTE A PETROBRAS NO RIO. odebrecht

A pesquisa, realizada pela Cia de Talentos e pela NextViewPeople, contou com respostas de 67.896 jovens brasileiros com idade entre 17 e 26 anos.

No topo, Google. Mais uma

vez, a multinacional prova sua hegemonia nas ambições de carreira dos jovens. Ocupando a segunda e terceira posições do ranking de empresas dos sonhos, Petrobras e Odebrecht não caíram no conceito dos jovens, mesmo com a imagem arranhada pelas recentes investigações sobre corrupção. Segundo aponta Maíra Habimorad, presidente da Cia. de Talentos, o ranking mostra que os jovens não entendem corrupção necessariamente como uma decisão corporativa.
google

A história, o legado e a possibilidade de crescimento profissional que as duas empresas permitem aos seus funcionários preponderam, apesar da suspeita de má conduta que recai sobre alguns de seus principais executivos.

Os principais requisitos que norteiam a definição de empresa dos sonhos, segundo apontaram os entrevistados, são:

1º) desenvolvimento profissional.
2º) boa imagem no mercado.
3º) fazer o que gosta.
4º) desafios constantes.
5º) possibilidade de inovar.

A ordem de importância dos motivos mudou do ano passado para este. “Fazer o que gosta” e “possibilidade de inovar” trocaram de posição: “possibilidade de inovar” aparecia em terceiro lugar, agora está em quinto. E fazer o que gosta subiu duas posições.

A escolha dos jovens tem como referência pesquisas sobre a qualidade dos produtos e serviços oferecidos pelas empresas (49%), buscas em redes sociais e internet em geral (40%), as iniciativas que a empresa tem no campo social, cultural ou ambiental (38%), leitura de notícias veiculadas na mídia (37%), comentários de amigos e professores (34%), relatos profissionais destas empresas (34%), entre outras razões.

Confira o ranking:

Ranking 2015 Empresa Ranking 2014
Google
Petrobras
Odebrecht
Vale
PwC
Ambev 10º
Nestlé
Itaú
Apple
10º Globo não apareceu entre as 10 primeiras

 

Fonte: Exame

ARTIGO: Características de uma Apresentação Cativante

[21-09-2015]

Apresentações realmente cativantes deixam mais do que uma impressão positiva e duradoura: elas inspiram atitudes.

Mas como influenciar o comportamento de um grupo de pessoas apenas com falas e alguns slides? A missão pode ser difícil – mas não impossível, asseguram especialistas no assunto.

O primeiro passo é observar as características que as melhores exposições têm em comum. Com a ajuda de sócios das agências SOAP e La Gracia, reunimos abaixo algumas delas. Veja a seguir:

1. São feitas sob medida
Apresentações de sucesso falam diretamente às mentes e aos corações da plateia. Em outras palavras, elas são absolutamente pertinentes e relevantes para as pessoas que a escutam.

Para não errar, é importante descobrir as preferências, necessidades e temores do seu público. “Procure montar uma apresentação perfeitamente adaptada a essas características”, recomenda Eduardo Adas, sócio da SOAP, agência especializada no assunto.

2. Fisgam a atenção logo no começo
Você já ouviu falar que o tempo para formar a primeira impressão de alguém não dura mais do que alguns segundos? A lógica das apresentações não é muito diferente.

Abrir a sua fala com uma pergunta surpreendente ou uma história inusitada é uma excelente tática para conquistar a atenção do seu público e mantê-lo alerta até o fim, garante Flávio Reis, sócio fundador da agência La Gracia.

3. Têm um forte ingrediente emocional
Outro segredo está em ir além dos recursos que apelam à racionalidade. “Você deve estabelecer alguma conexão emocional com a plateia, fazê-la sentir algo”, explica Adas.

Uma das melhores formas de fazer isso é por meio do storytelling, isto é, construir uma narrativa em torno do seu tema. Faça o teste: se você embaralhar os slides, a sua apresentação continua fazendo sentido? Luz vermelha. O ideal é que ela componha uma história, com começo, meio e fim bem demarcados.

4. São instigantes visualmente
Apresentações cativantes costumam ter pouco ou nenhum texto escrito nos slides. Por outro lado, elas costumam estar cheias de imagens grandes, expressivas, bonitas e originais.

De acordo com Reis, as fotos e vídeos devem acrescentar informações sobre o assunto, possivelmente por meio de metáforas. Ainda assim, vale lembrar que o suporte visual nunca deve ofuscar a parte nobre da exposição: a sua fala.

5. São enxutas
Qualidade rara no mundo corporativo, a concisão vale ouro numa apresentação. “O ideal é que não falte nem sobre informação”, diz Adas. “Você fala sobre tudo o que importa, e apenas isso”.

Mas passar a tesoura nos detalhes não significa perder conteúdo? De forma alguma, diz o especialista. Dados complementares e tabelas na íntegra, por exemplo, podem compor um anexo a ser enviado por e-mail após a apresentação.

6. Têm um apresentador “vivo”
Não é segredo que falas burocráticas, mecânicas ou desanimadas não inspiram ninguém. Por isso, trazer energia para a sua apresentação é fundamental para cativar.

“Por mais difícil e árido que seja o seu tema, é importante trazer alguma leveza para a sua atitude”, explica Reis. “Para conseguir isso, você precisa lembrar que a ocasião é um encontro entre seres humanos, uma experiência social, viva”.

 

Fonte: EXAME.com

Lançamento Oficial da Sociedade Brasileira de Palestrantes

[09-09-2015]

Sociedade Brasileira de Palestrantes reúne profissionais de todo o país em evento de lançamento

A Sociedade Brasileira de Palestrantes realizou na última quinta-feira (03), o lançamento oficial das suas atividades em coquetel na capital gaúcha. Durante o evento, foram apresentados os serviços a serem desenvolvidos pela entidade que irá atuar na formação de palestrantes e reunirá profissionais de todo o país.

Além de representantes da diretoria da organização, estiveram presentes Cleiton Charutti, Presidente da Associação dos Contabilistas de Esteio e Sapucaia  e Delegado do CRC-RS, o palestrante especializado em Vendas, André Silva e o Presidente do Conselho Consultivo Wilson Calé.

Julio Prusch, Presidente da Sociedade Brasileira de Palestrantes, destacou durante o encontro a relevância das ações promovidas pela instituição pa11987129_1073895302628107_1454599285033297797_nra o desenvolvimento e expansão do setor que tem como missão ser referência no ensino da arte de Palestrar no Brasil. “A partir de hoje, os Palestrantes Brasileiros terão o seu fórum de discussões e suporte profissional especializado.

Reunindo em seu time diretor profissionais com sólida experiência de mercado, a organização é a única no país a contar com a chancela e parceria de alianças com referências mundiais do setor, como a National Speakers Association e a Asociación Mexicana de Conferencistas.

Os cursos promovidos pela SBPalestrantes visam capacitar o profissional para que possam exercer com mais eficácia o seu trabalho, atualizandoe aperfeiçoando os seus conhecimentos, saberes, habilidades e competências. Ainda neste semestre serão oferecidos cursos para formação de palestrantes, como Basic Speaker, Professional Speaker e Master Speaker, além de cursos de Desenvolvimento Humano, Educação Corporativa e Eventos.

Os cursos poderão ser realizados a distância e presencialmente. A matriz da SBPalestrantes está localizada na Av. Augusto Meyer, 40/902, no bairro Auxiliadora, em Porto Alegre-RS.

Inauguração SBP

Visite a página da SBPalestrantes na internet:

https://www.facebook.com/SBPalestrantes?fref=ts

 

Thaise Saeter
Jornalística/Assessoria de Imprensa

ARTIGO: Seis atitudes que podem sabotar o sucesso das suas vendas  

[08-09-2015]

ANDRÉ SILVA – Palestrante – Email: andre@palestranteandresilva.com.br

 

Ao longo de minha experiência como profissional de vendas e palestrante, constatei que para obter sucesso não basta simplesmente querer ou ter vocação, é necessário ter uma atitude diária de muita persistência e concentração nos objetivos.

É indispensável eliminar os pensamentos destrutivos, blindar-se contra o negativismo externo e ter capacidade de transformar o seu modelo mental em crenças positivas. Existem seis destruidores de atitudes positivas que podem tirá-lo do sucesso profissional em vendas, seguem eles:

  1. Conversas improdutivas – Talvez você já tenha se deparado com a seguinte cena: você acordou feliz, com astral elevado, entusiasmado, com vontade de bater suas metas e um “urubu” de plantão colocou você para baixo. Ele comentou sobre a crise do mercado, das metas que estão muita acima do atingível e dos clientes que só querem preço. Então, você começou a pensar na possibilidade de tudo isso ser uma verdade. Horrível, concorda? Nestes casos, seja surdo para essas pessoas e afaste-se o mais rápido possível. Foque nas prioridades e só pare quando atingir a meta do dia.
  2. Pensamento negativo – Anote todos os pensamentos que não agregam positivismo e segurança.   Carregue sempre um bloco de anotações e deixe fluir tudo que vier na sua mente. Após determinado período, é importante que você analise o documento e veja o que de fato é essencial e saudável para a sua evolução profissional. Esse simples exercício vai esvaziar a sua mente tornando-o mais positivo e criativo nas suas vendas.
  3. O poder da dúvida – Será que eu consigo bater esta meta? Será que este cliente vai me atender? Será que tenho potencial? Será que vou fechar este negócio? Toda vez que isto acontece, a sua autoconfiança fica abalada e a autoestima fica prejudicada. Mesmo que você não acredite, diga que vai conseguir.  Chegará o momento que você vai acreditar, o universo também e o cliente mais ainda.
  4. Aborrecimentos desnecessários – Ao sair de casa, caso algum carro corte a sua frente, respire fundo e não buzine. Pronto, você venceu o primeiro obstáculo do dia. Talvez você não receba um bom dia dos colegas ou da chefia. Porém, tente manter o equilíbrio, afinal, eles é que estão em um dia ruim e não você.  Se o cliente for ríspido e deselegante, seja educado e cordial, nada deve vencer a diplomacia. E, ao chegar em casa, não descarregue sua tensão na esposa e nos filhos. Reserve quinze minutos para desopilar e aproveite para amar a sua família.
  5. Cuidando da ansiedade – um pouco de ansiedade é importante, pois não deixa você na zona de conforto. No entanto, em doses exageradas prejudica os seus contatos comerciais, já que você demonstra que está precisando da venda. E o pior de tudo é que o cliente acaba sentindo. SEGREDO: venda sem vender. Pergunte para entender, atenda para satisfazer e só por último venda.
  6. Imediatismo – Se você investir no cliente pensando somente em vender, provavelmente ele será seu cliente uma única vez. Ao invés disso, sempre procure se interessar de coração e ajudar o seu cliente a obter sucesso com os seus produtos e serviços. Você não terá um cliente e sim um fã, é isso que você procura? Qual dos dois você acha mais importante?

Não permita que suas atitudes sabotem o seu sucesso e nem deixe que as pessoas tirem o brilho dos seus olhos dizendo que você não vai conseguir. O que você vai fazer para não deixar que as atitudes internas e externas destruam os seus resultados?

André Silva – Palestrante que gera ideias para motivar e vender

E-mail: andre@palestranteandresilva.com.br

Site: www.palestranteandresilva.com.br

Pages:«1...7891011121314»