ARTIGO: 10 dicas que aprendemos com as crianças sobre apresentações

[23-12-2015]

“Apresentar, assim como contar histórias, está no nosso DNA. Quando resgatamos esse poder, encontramos maneiras criativas e simples de inovar nas nossas apresentações.  Encare esse post como um exercício de crescimento pessoal, olhando para a natureza inocente de uma criança pequena. Comece se soltando, e veja algumas dicas para ampliar seus horizontes.

criancas

1 . Esteja completamente presente no momento

Nós, adultos, ficamos pouco tempo no presente. De corpo e alma. Muitas vezes nos pegamos revivendo o passado ou ansiosos com o futuro. Como apresentador, afirmo que vejo muito isso acontecendo. Os apresentadores muitas vezes estão com a agenda tão lotada que não estão lá durante a apresentação. Apresentam no modo automático. Ao contrário, as crianças muito não se preocupam com o passado ou o futuro. O que mais importa é este momento. Se dedicar 100% ao momento da sua apresentação vai garantir mais empatia e conexão com o seu público.

2 . Abra espaço para a espontaneidade

Somos, muitas vezes, excessivamente rígidos e preocupados com o que os outros possam pensar ou dizer sobre a nossa imagem, e por isso, nos censuramos antes mesmo de tentar algo novo. Apresentações devem ser criativas, e só alcançamos a criatividade tentando coisas novas. Fazendo um paralelo com o comportamento infantil, crianças jogam mais na intuição e permitem que seus impulsos momentâneos as levem aos mais variados tipos de descobertas acidentais. Volte a se conectar com o seu eu espontâneo. Ele é a chave para a busca da criatividade.

3 . Movimente-se!

Movimento são como aprendemos quando crianças, melhoram nosso poder de cognição. Ande e ocupe todo o espaço disponível para sua apresentação. Gesticule. Dê ênfases aos assuntos, acompanhe o ritmo dos slides. Essa movimentação trabalha o não-verbal, essencial para garantir atenção e conexão do público, além do entendimento dos assuntos apresentados.

4 . Brinque!

Brincadeiras nos levam a novos insights. Criar a sua apresentação com lápis e papel te conecta a infância, por isso você consegue ser mais criativo e mais rápido do que com o computador. Aposte nesses instrumentos mais simples para começar a desenhar o seu conteúdo, assim você abre espaço para ideias melhores e mais criativas para a sua apresentação.

5 . Não tenha medo de errar

As boas ideias vêm do mesmo lugar que as ruins. E você só chega nas boas, passando por várias ruins. Não se cobre nesse momento. Tenha ideias. Várias delas. Boas e ruins. Depois escolha quais funcionam mais. Nesse momento de brainstorming para sua apresentação, não se prenda em acertar de primeira. Coloque tudo no papel e se solte nesse processo para ele funcionar bem.

6 . Seja você mesmo e não queria impressionar ninguém

Nós, adultos, temos a obrigação de impressionar nossos colegas, profissionais, nossa plateia. Mas não precisa ser assim. Como diria Benjamin Zander, “O momento mais importante não é para impressionar as pessoas, e sim sobre a obtenção do próximo trabalho. Quando você está no momento e verdadeiramente comprometido com seu trabalho, a ideia de tentar impressionar os outros é uma distração incômoda e vai te desviar do seu objetivo, e pior, tentando ser quem você não é, apresentará como um robô e perderá a empatia da audiência.

7 . Mostre entusiasmo!

Sentimentos são contagiantes. Você só vai empolgar a plateia se estiver empolgado. Só fará rir se você também achar o fato cômico. Só vende, se gostaria de comprar. Imagina juntar aquele entusiasmo que você tinha quando criança com a capacidade profissional que tem hoje?

8 . Seja curioso

Fomos educados a como obter as respostas apenas. Mas fazer as perguntas certas são muitas vezes mais importante. O conhecimento é importante, obviamente, a imaginação é a base da criação de um material novo para sua audiência. É a curiosidade que nos empurra para a frente. No entanto, como adultos, podemos nos tornar céticos e complacentes. Os melhores professores e apresentadores estimulam nossa curiosidade natural.

9 . Sorria e se divirta

Leve o seu trabalho a sério, é claro. Mas não há nenhuma razão para se levar tão a sério. Ou seja, não deixa a seriedade estragar quem você é, ou poderia ser em cima de um palco. Principalmente para quem tem medo de apresentar. Pense em se divertir. Um momento onde você e o seu público vão compartilhar um bom momento. Alcançando isso, você terá gravado a sua mensagem na mente da sua audiência para sempre. Sorriso e bom humor quebram barreiras e facilitam a comunicação. E seu público merece uma abordagem mais leve.

10 . Sinta o ambiente

Em uma apresentação, no momento do palco, o foco é importante, mas nem todas as distrações são ruins. Pare e observe o ambiente ao seu redor. Isso estimula sua imaginação. Uma criança pequena que percorre um caminho vai parar e perceber novidades por toda parte, enquanto nós, impacientes adultos, só queremos chegar ao nosso destino o mais rápido possível. Diminua a velocidade e perceba os detalhes ao seu redor. Você se sentirá mais confiante e apresentará melhor, criando conexões com as pessoas certas da plateia.”

 

Fonte: Monkey Business

ARTIGO: Seis atitudes que podem sabotar o sucesso das suas vendas  

[08-09-2015]

ANDRÉ SILVA – Palestrante – Email: andre@palestranteandresilva.com.br

 

Ao longo de minha experiência como profissional de vendas e palestrante, constatei que para obter sucesso não basta simplesmente querer ou ter vocação, é necessário ter uma atitude diária de muita persistência e concentração nos objetivos.

É indispensável eliminar os pensamentos destrutivos, blindar-se contra o negativismo externo e ter capacidade de transformar o seu modelo mental em crenças positivas. Existem seis destruidores de atitudes positivas que podem tirá-lo do sucesso profissional em vendas, seguem eles:

  1. Conversas improdutivas – Talvez você já tenha se deparado com a seguinte cena: você acordou feliz, com astral elevado, entusiasmado, com vontade de bater suas metas e um “urubu” de plantão colocou você para baixo. Ele comentou sobre a crise do mercado, das metas que estão muita acima do atingível e dos clientes que só querem preço. Então, você começou a pensar na possibilidade de tudo isso ser uma verdade. Horrível, concorda? Nestes casos, seja surdo para essas pessoas e afaste-se o mais rápido possível. Foque nas prioridades e só pare quando atingir a meta do dia.
  2. Pensamento negativo – Anote todos os pensamentos que não agregam positivismo e segurança.   Carregue sempre um bloco de anotações e deixe fluir tudo que vier na sua mente. Após determinado período, é importante que você analise o documento e veja o que de fato é essencial e saudável para a sua evolução profissional. Esse simples exercício vai esvaziar a sua mente tornando-o mais positivo e criativo nas suas vendas.
  3. O poder da dúvida – Será que eu consigo bater esta meta? Será que este cliente vai me atender? Será que tenho potencial? Será que vou fechar este negócio? Toda vez que isto acontece, a sua autoconfiança fica abalada e a autoestima fica prejudicada. Mesmo que você não acredite, diga que vai conseguir.  Chegará o momento que você vai acreditar, o universo também e o cliente mais ainda.
  4. Aborrecimentos desnecessários – Ao sair de casa, caso algum carro corte a sua frente, respire fundo e não buzine. Pronto, você venceu o primeiro obstáculo do dia. Talvez você não receba um bom dia dos colegas ou da chefia. Porém, tente manter o equilíbrio, afinal, eles é que estão em um dia ruim e não você.  Se o cliente for ríspido e deselegante, seja educado e cordial, nada deve vencer a diplomacia. E, ao chegar em casa, não descarregue sua tensão na esposa e nos filhos. Reserve quinze minutos para desopilar e aproveite para amar a sua família.
  5. Cuidando da ansiedade – um pouco de ansiedade é importante, pois não deixa você na zona de conforto. No entanto, em doses exageradas prejudica os seus contatos comerciais, já que você demonstra que está precisando da venda. E o pior de tudo é que o cliente acaba sentindo. SEGREDO: venda sem vender. Pergunte para entender, atenda para satisfazer e só por último venda.
  6. Imediatismo – Se você investir no cliente pensando somente em vender, provavelmente ele será seu cliente uma única vez. Ao invés disso, sempre procure se interessar de coração e ajudar o seu cliente a obter sucesso com os seus produtos e serviços. Você não terá um cliente e sim um fã, é isso que você procura? Qual dos dois você acha mais importante?

Não permita que suas atitudes sabotem o seu sucesso e nem deixe que as pessoas tirem o brilho dos seus olhos dizendo que você não vai conseguir. O que você vai fazer para não deixar que as atitudes internas e externas destruam os seus resultados?

André Silva – Palestrante que gera ideias para motivar e vender

E-mail: andre@palestranteandresilva.com.br

Site: www.palestranteandresilva.com.br