ARTIGO: 10 dicas que aprendemos com as crianças sobre apresentações

[23-12-2015]

“Apresentar, assim como contar histórias, está no nosso DNA. Quando resgatamos esse poder, encontramos maneiras criativas e simples de inovar nas nossas apresentações.  Encare esse post como um exercício de crescimento pessoal, olhando para a natureza inocente de uma criança pequena. Comece se soltando, e veja algumas dicas para ampliar seus horizontes.

criancas

1 . Esteja completamente presente no momento

Nós, adultos, ficamos pouco tempo no presente. De corpo e alma. Muitas vezes nos pegamos revivendo o passado ou ansiosos com o futuro. Como apresentador, afirmo que vejo muito isso acontecendo. Os apresentadores muitas vezes estão com a agenda tão lotada que não estão lá durante a apresentação. Apresentam no modo automático. Ao contrário, as crianças muito não se preocupam com o passado ou o futuro. O que mais importa é este momento. Se dedicar 100% ao momento da sua apresentação vai garantir mais empatia e conexão com o seu público.

2 . Abra espaço para a espontaneidade

Somos, muitas vezes, excessivamente rígidos e preocupados com o que os outros possam pensar ou dizer sobre a nossa imagem, e por isso, nos censuramos antes mesmo de tentar algo novo. Apresentações devem ser criativas, e só alcançamos a criatividade tentando coisas novas. Fazendo um paralelo com o comportamento infantil, crianças jogam mais na intuição e permitem que seus impulsos momentâneos as levem aos mais variados tipos de descobertas acidentais. Volte a se conectar com o seu eu espontâneo. Ele é a chave para a busca da criatividade.

3 . Movimente-se!

Movimento são como aprendemos quando crianças, melhoram nosso poder de cognição. Ande e ocupe todo o espaço disponível para sua apresentação. Gesticule. Dê ênfases aos assuntos, acompanhe o ritmo dos slides. Essa movimentação trabalha o não-verbal, essencial para garantir atenção e conexão do público, além do entendimento dos assuntos apresentados.

4 . Brinque!

Brincadeiras nos levam a novos insights. Criar a sua apresentação com lápis e papel te conecta a infância, por isso você consegue ser mais criativo e mais rápido do que com o computador. Aposte nesses instrumentos mais simples para começar a desenhar o seu conteúdo, assim você abre espaço para ideias melhores e mais criativas para a sua apresentação.

5 . Não tenha medo de errar

As boas ideias vêm do mesmo lugar que as ruins. E você só chega nas boas, passando por várias ruins. Não se cobre nesse momento. Tenha ideias. Várias delas. Boas e ruins. Depois escolha quais funcionam mais. Nesse momento de brainstorming para sua apresentação, não se prenda em acertar de primeira. Coloque tudo no papel e se solte nesse processo para ele funcionar bem.

6 . Seja você mesmo e não queria impressionar ninguém

Nós, adultos, temos a obrigação de impressionar nossos colegas, profissionais, nossa plateia. Mas não precisa ser assim. Como diria Benjamin Zander, “O momento mais importante não é para impressionar as pessoas, e sim sobre a obtenção do próximo trabalho. Quando você está no momento e verdadeiramente comprometido com seu trabalho, a ideia de tentar impressionar os outros é uma distração incômoda e vai te desviar do seu objetivo, e pior, tentando ser quem você não é, apresentará como um robô e perderá a empatia da audiência.

7 . Mostre entusiasmo!

Sentimentos são contagiantes. Você só vai empolgar a plateia se estiver empolgado. Só fará rir se você também achar o fato cômico. Só vende, se gostaria de comprar. Imagina juntar aquele entusiasmo que você tinha quando criança com a capacidade profissional que tem hoje?

8 . Seja curioso

Fomos educados a como obter as respostas apenas. Mas fazer as perguntas certas são muitas vezes mais importante. O conhecimento é importante, obviamente, a imaginação é a base da criação de um material novo para sua audiência. É a curiosidade que nos empurra para a frente. No entanto, como adultos, podemos nos tornar céticos e complacentes. Os melhores professores e apresentadores estimulam nossa curiosidade natural.

9 . Sorria e se divirta

Leve o seu trabalho a sério, é claro. Mas não há nenhuma razão para se levar tão a sério. Ou seja, não deixa a seriedade estragar quem você é, ou poderia ser em cima de um palco. Principalmente para quem tem medo de apresentar. Pense em se divertir. Um momento onde você e o seu público vão compartilhar um bom momento. Alcançando isso, você terá gravado a sua mensagem na mente da sua audiência para sempre. Sorriso e bom humor quebram barreiras e facilitam a comunicação. E seu público merece uma abordagem mais leve.

10 . Sinta o ambiente

Em uma apresentação, no momento do palco, o foco é importante, mas nem todas as distrações são ruins. Pare e observe o ambiente ao seu redor. Isso estimula sua imaginação. Uma criança pequena que percorre um caminho vai parar e perceber novidades por toda parte, enquanto nós, impacientes adultos, só queremos chegar ao nosso destino o mais rápido possível. Diminua a velocidade e perceba os detalhes ao seu redor. Você se sentirá mais confiante e apresentará melhor, criando conexões com as pessoas certas da plateia.”

 

Fonte: Monkey Business

ARTIGO: A verdadeira motivação

[02-12-15]

GRAZY GUASPARI – É Empresária, Palestrante nas áreas de vendas, motivação, liderança e MEMBRO da Sociedade Brasileira de Palestrantes – http://sbpalestrantes.com.br/membros/grazy-guaspari/

 

Uma forma eficaz de motivar.Artigo_grazy-01

Hoje a palavra “motivação” caiu nas graças de todos que pretendem entusiasmar seus colaboradores na realização de suas tarefas diárias em busca do objetivo esperado. Sabemos que pessoas motivadas alcançam resultados impensados mas para isso precisamos motivá-las corretamente e verdadeiramente.

Podemos dizer que existe nos dias atuais uma confusão quase que generalizada entre motivação e entusiasmo. Precisamos compreender que motivar não significa somente e puramente entusiasmar alguém, o entusiasmo faz sim parte da motivação mas não é a motivação propriamente dita. Confuso? Vamos clarear melhor esse conceito.

As pessoas são diferentes, todos temos características únicas e exclusivas e por isso temos diferentes razões que nos motivam. Quando falamos em motivar alguém fica implícito o nosso desejo de fazer com que essa pessoa ultrapasse os limites criados por ela mesma, para isso é primordial entendermos as motivações pessoais dela. Nem sempre o que funciona para motivar determinada pessoa irá funcionar para a outra.

É fundamental que o líder saiba identificar os motivos , conheça os integrantes da sua equipe e a forma mais eficaz de motivar cada um deles. O objetivo do líder é aumentar a produtividade dos seus liderados e para isso precisa entender as razões pelas quais eles trabalham (porque?) e o que eles sonham e pretendem conquistar (para que?). Com as respostas dessas duas simples perguntas fica mais fácil saber como motivar diariamente cada colaborador.

Talvez nada do que eu tenha dito até o momento  seja novidade para você e se for isso ótimo, significa que você  compreende que motivar é muito mais do que apenas entusiasmar, animar ou encorajar as pessoas. Existe, portanto, outra questão muito importante quando o tema é motivação e que muitas vezes passa desapercebida pela maioria dos líderes.  A questão é que na maioria das vezes é muito mais fácil e mais barato do que motivar simplesmente evitar a desmotivação.

Para que possamos ter uma equipe motivada, focada e determinada é de suma importância trabalharmos diariamente combatendo práticas que levem a desmotivação. Cobranças exageradas e descabidas, procedimentos excessivamente burocráticos e a falta de empatia, a capacidade de se colocar no lugar do outro, dos líderes são alguns exemplos de práticas desmotivadoras. É muito mais trabalhoso e energicamente desgastante termos que reverter  um quadro de desmotivação do que trabalhar diariamente para combatê-lo.

Como posso trabalhar diariamente evitando a desmotivação? Mantendo um bom ambiente de trabalho, proporcionando momentos de descontração e relaxamento durante o expediente e valorizando as conquistas e resultados de sua equipe. Hoje em dia está mais do que provado por inúmeros especialistas que um bom ambiente de trabalho gera funcionários satisfeitos e por conseqüência melhores resultados.

Mantenha o foco, tenha  sempre claro as suas razões e objetivos e invista em auto-conhecimento. O ser humano sempre pode mais do que imagina e isso não é diferente comigo, com você, com seus colegas de trabalho ou com seus liderados. Para que consigamos despertar em cada um de nós esse “algo mais” é importante lembrarmos ou sermos lembrados diariamente dos nossos motivos e objetivos.